Clubes da Série D agradecem investimento da CBF

imperador bet: Logo após o encerramento do Conselho Técnico da Série D, os clubes agradeceram o apoio da CBF ao campeonato. Na sexta-feira (15), o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, anunciou que a entidade vai investir cerca de R$ 110 milhões, valor recorde, na competição.

bet7k: Na reunião, a CBF informou que vai distribuir R$ 35 milhões em premiações e cotas aos 64 clubes das 27 federações. O valor é 40 % superior ao repassado aos clubes no ano passado. O campeão e o vice receberão R$ 1,2 milhão.

A Portuguesa-RJ agradeceu nominalmente a Ednaldo Rodrigues pela organização da competição.

“Sua dedicação em fortalecer o futebol em todas as suas esferas tem sido verdadeiramente inspiradora. Os esforços em prol da equidade e do desenvolvimento do esporte têm impactado positivamente comunidades inteiras, proporcionando oportunidades e esperança para muitos”, postou o clube carioca no seu canal oficial no Instagram.

“Sua liderança visionária está transformando o cenário do futebol brasileiro e deixará um legado duradouro para as gerações futuras”, completou.

Conselho Técnico Série D – 2024
Créditos: Joilson Marconne /CBF

A reunião do Conselho Técnico contou, pela primeira vez, com a participação dos capitães dos clubes. A competição será aberta no dia 28 de abril.

“Em nome de todos os amantes do futebol, expressamos nossa mais profunda gratidão por seu compromisso inabalável com o bem-estar e o progresso dos clubes da Série D”, postou o Sousa-PB na mensagem assinada pelo presidente Aldeone Abrantes.

“Gostaria de expressar nossa sincera gratidão pelo apoio incansável que tem fornecido aos clubes menos favorecidos da Série D do Campeonato Brasileiro”, escreveu o Humaitá do Acre, no Instagram oficial do clube.

O União Esporte Clube, do Mato Grosso, ASA de Arapiraca, Petrolina e Juazeirense também postaram textos agradecendo o apoio da CBF para a realização da Série D.

“É um orgulho para a CBF realizar a Série D com um novo recorde de investimento neste ano. É a divisão mais democrática do país com clubes das 27 federações, uma verdadeira celebração do futebol raiz”, afirmou o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

“Esse investimento faz parte da estratégia da CBF de tornar a competição cada vez mais atraente comercial e tecnicamente. Temos tudo para fazer uma edição histórica”, completou.